Facebook
Twitter
Google+
Follow by Email

A cada localidade por onde passa, o Morar Melhor, considerado o maior programa habitacional do país, promove uma verdadeira melhoria de vida para as pessoas mais carentes. Um exemplo é o da família Barbosa Silva, a primeira beneficiada com a reforma de casas em situação precária em São Tomé de Paripe, no Subúrbio Ferroviário. A residência onde vivem o aposentado Alecsandro, a esposa Gilmara e o filho Alessandro, localizada na Rua Jurema, foi a casa-modelo visitada pelo prefeito ACM Neto, que assinou a ordem de serviço, na noite desta terça-feira (16), para intervenção semelhante a ser realizada imediatamente em outros 126 imóveis no bairro.

Ao lado do vice-prefeito Bruno Reis, também titular da Secretaria Municipal de Infraestrutura e Obras Públicas (Seinfra) – pasta responsável pelo programa, demais autoridades e moradores, o prefeito lembrou que o programa foi fruto das visitas realizadas nas comunidades na capital baiana. “Ainda é uma realidade encontrada em grandes cidades como Salvador de famílias carentes com casas sem banheiro, telhados caindo em dias de chuva, com paredes sem reboco e pintura, com a porta empenada. Entendemos que essas famílias, por mais que quisessem, não teriam condições de reformar a própria casa. Por isso o programa foi criado, para realizar o sonho dessas pessoas”, explicou ACM Neto.

A situação afirmada pelo prefeito é semelhante à vivida pela família de Alecsandro. “Aqui as paredes não tinham reboco. Havia um beco aqui em casa que, com a reforma, foi fechado e possibilitou a ampliação da sala. Eu, cadeirante, tinha dificuldade de entrar em casa, agora tem até rampa de acesso. Além do reboco e pintura, também trocaram telhado, portas e janelas, o vaso e a pia do banheiro. Se eu fosse fazer uma reforma dessas ia demorar muito, porque tinha que comprar material aos poucos para fazer a obra. Agora tá maravilhoso, muito bom mesmo. Só tenho a agradecer”, relatou.

A esposa Gilmara era só felicidade. “Via a propaganda do programa na televisão, mas achava que nunca ia chegar aqui. Quando disseram que iam fazer a reforma na casa, quase não acreditei. Mas fizeram tudo direitinho e meu marido acompanhou todos os detalhes, parecia até que era o mestre de obras. É uma bênção”, afirmou, rindo.

Para Alessandro, a nova casa agora permite que ele possa brincar em um local melhor. “Aqui eu ando de velotrol e brinco bastante de basquete na varanda, colocando um balde de cada lado para fazer as cestas. Ficou muito legal, gostei mesmo. Valeu, Morar Melhor”, disse.

O vice-prefeito e secretário Bruno Reis revelou, mais uma vez, a satisfação em liderar atualmente um projeto como o Morar Melhor. “É um programa que realmente toca e transforma a vida das pessoas, que não conseguem reformar a própria casa por não terem condições”, pontuou. Ele ainda lembrou que a iniciativa vem servindo de inspiração para outras cidades – ainda este mês, a Secretaria de Habitação de São Paulo vem conhecer pessoalmente o funcionamento do programa.

Mais melhorias– Na ocasião, foi anunciada a reforma de mais 100 casas em São Tomé de Paripe, dentro da terceira etapa do Morar Melhor, a ser iniciada em 2020. Além disso, foi autorizada a obra de recapeamento total da Rua Santa Filomena, uma das principais vias de acesso do bairro.

Funcionamento– O Morar Melhor promove melhorias como troca de esquadrias, telhados, instalação de louças sanitárias, reboco e pintura. Cada imóvel selecionado através dos critérios do programa recebe intervenções que somam o valor de até R$5 mil.

Até 2020, a Prefeitura pretende reformar 40 mil casas que estiverem em estado de precariedade. A escolha das regiões beneficiadas leva em consideração critérios como a precariedade dos bairros, baseada em dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), e da unidade habitacional, com base na observação de campo.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *